Destaque

Primeiro post do blog

Este é o resumo do post.

Anúncios

Este é seu primeiro post. Clique no link Editar para modificar ou excluir o post, ou então comece um novo. Se preferir, use o post para informar aos leitores o motivo pelo qual você iniciou este blog e o que planeja fazer com ele.

post

Gênesis 43

Os irmãos de José regressam com Benjamim

A fome era grande na terra.

2 Aconteceu que, como acabaram de comer o trigo que trouxeram do Egito, disse-lhes seu pai: Voltai e comprai-nos um pouco de alimento.

3 Respondeu Judá, dizendo: Aquele varão nos protestou fortemente, dizendo: Não vereis meu rosto se vosso irmão não estiver convosco.

4 Se enviares o nosso irmão conosco, desceremos e te compraremos alimentos.

5 Mas se não o enviares, não desceremos; porque aquele varão nos disse: Não vereis meu rosto se vosso irmão não estiver convosco.

6 Disse-lhes Israel: Por que me fizeste esse mal declarando àquele varão que tínheis outro irmão?

7 Eles responderam: Aquele varão nos perguntou particularmente por nós e por nossa família, dizendo: Vive ainda vosso pai? Tendes outro irmão? E lhe respondemos conforme as mesmas palavras. Acaso podíamos saber que ele nos diria: Trazei vosso irmão?

8 Então, Judá disse a Israel, seu pai: Envia o jovem comigo e nos levantaremos e iremos para que vivamos e não morramos, nem nós, nem tu, nem nossos filhinhos.

9 Eu serei fiador dele, de minha mão o requererás. Se eu não o trouxer de volta a ti, e se não o puser diante de ti, serei culpado para contigo para sempre.

10 Pois, se não nos tivéssemos demorado, certamente já estaríamos pela segunda vez de volta.

11 Respondeu-lhes Israel, seu pai: Pois que assim é, fazei isso; tomai do melhor da terra em vossas sacas e levai ao varão um presente, um pouco de bálsamo, um pouco de mel, especiarias e mirra, nozes de pistácia e amêndoas.

12 Levai também em vossas mãos o dobro de dinheiro, o dinheiro que tornou na boca de vossas sacas tornai a levá-lo, bem pode ser que fosse engano.

13 Tomai também a vosso irmão, levantai-vos e voltai àquele varão.

14 E o Deus Onipotente vos dê misericórdia diante daquele varão e vos restitua vosso outro irmão, e Benjamim. E, se eu ficar sem filhos, sem filhos ficarei.

O encontro com José

15 Tomaram, pois, aqueles varões os presentes, o dobro de dinheiro e a Benjamim; levantaram-se e desceram ao Egito, e apresentaram-se diante de José.

16 Vendo José Benjamim com eles, disse ao mordomo de sua casa: Leva estes homens a casa, mata reses e prepara-as, pois estes homens comerão comigo ao meio-dia.

17 Fez o homem como José lhe ordenara, e levou os homens à casa de José.

18 Temeram aqueles homens, porquanto foram levados à casa de José, e disseram: Por causa do dinheiro que da outra vez foi reposto em nossas sacas, trouxeram-nos aqui, para nos acusar, nos atacar e nos tomar por servos, tanto a nós quanto a nossos jumentos.

19 Achegaram-se ao mordomo da casa de José e lhe falaram à entrada da casa.

20 E disseram: Ai! Senhor meu, certamente descemos dantes para comprar alimentos.

21 Aconteceu que, quando chegamos à hospedagem e abrimos nossas sacas, eis que o dinheiro de cada um estava na boca de sua saca, nosso dinheiro por seu peso, e tornamos a trazê-lo conosco.

22 Trouxemos também em nossas mãos outro dinheiro para comprar alimentos; não sabemos quem tenha posto nosso dinheiro em nossas sacas.

23 Ele respondeu-lhes: Paz seja convosco, não temais; vosso Deus, e o Deus de vosso pai, vos deu o tesouro em vossas sacas; eu recebi vosso dinheiro. E lhes trouxe fora Simeão.

24 E levou aquele varão os homens à casa de José; e lhes deu água, e eles lavaram seus pés, e deu também de comer a seus jumentos.

25 Eles prepararam o presente, para quando José viesse ao meio-dia, pois ouviram ali que haviam de comer pão.

26 Vindo José a casa, trouxeram-lhe para dentro da casa o presente que tinham em mãos, e inclinaram-se perante ele até a terra.

27 Então, perguntou-lhes José como estavam, dizendo: Vosso pai, o ancião de quem me falastes, está bem? Ainda vive?

28 Eles responderam: Vai bem teu servo, nosso pai, ele ainda vive. E inclinaram a cabeça e prostraram-se.

29 Levantando José os olhos, viu Benjamim, seu irmão, filho de sua mãe, e disse: É este vosso irmão mais novo de quem me falastes? Depois ele disse: Deus tenha misericórdia de ti, meu filho.

30 José apressou-se porque se comoveu em seu íntimo por causa de seu irmão, e buscou onde chorar, e entrou em sua câmara, e ali chorou.

31 Depois lavou seu rosto e saiu, conteve-se e disse: Ponde pão.

32 Puseram para ele à parte, e separadamente para eles, e à parte para os egípcios que com ele comiam; porque os egípcios não podem comer pão com os hebreus, porquanto é abominação para os egípcios.

33 E assentaram-se diante dele, o mais velho conforme sua primogenitura, e o mais novo conforme sua menoridade. E maravilharam-se entre si.

34 José tomou o alimento que estava diante de si e serviu-lhes; mas a porção de Benjamim era cinco vezes maior que a dos demais. E beberam e se alegraram com ele.

Boeken van de Biebel

Genesis, Exodus, Leviticus, Numeri, Deuteronomium, Jozua, Richteren, Ruth, 1 Samuel, 2 Samuel, 1 Koningen, 2 Koningen, 1 Kronieken, 2 Kronieken, Ezra, Nehemia, Ester, Job, Psalmen, Spreuken, Prediker, ‘Oôglied, Jesaja, Jeremia, Klaegliederen, Ezechiël, Daniël, Hosea, Joël, Amos, Obadja, Jona, Micha, Nahum, Habakuk, Sefanja, Haggai, Zacharia, Maleachi.

Nieuwe Testamant: Matteüs, Marcus, Lucas, Jewannes, Handelingen van de Apostelen, Romeinen, 1 Korintiërs, 2 Korintiërs, Galaten, Efeziërs, Filippenzen, Kolossenzen, 1 Tessalonicenzen, 2 Tessalonicenzen, 1 Timoteüs, 2 Timoteüs, Titus, Filemon, Hebreeën, Jakobus, 1 Petrus, 2 Petrus, 1 Jewannes, 2 Jewannes, 3 Jewannes, Judas en Openbaring.

Bækur Biblíanar

Fyrsta Mósebók, Annar Mósebók, Þriðja Mósebók, Fjórði Mósebók, Fimmta Mósebók, Jósúa, Dómarabókin, Ruth, Fyrsta Samúel, Annar Samúel, Fyrsta Konungabók, Annar Konungabók, Fyrsta Kroníkubók, Annar Kroníkubók, Esra, Nehemía, Ester, Job, Sálmarnir, Orðskviðirnir, Prédikarinn, Ljóðaljóðin, Jesaja, Jeremía, Harmljóðin, Esekíel, Daníel, Hósea, Jóel, Amos, Óbadía, Jónas, Míka, Nahúm, Habakkuk, Sefanía, Haggaí, Sakarías, Malakí.

Nýja Testamentið: Matthías, Markús, Lúkas, Jóhannes, Postulasagan, Rómverjabréfið, Fyrsta Korintubréf, Annar Korintubréf, Galatabréfið, Efesusbréfið, Filippíbréfið, Kólussubréfið, Fyrsta Þessaloníkubréf, Annar Þessaloníkubréf, Fyrsta Tímóteus, Annar Tímóteus, Títus, Fílemon, Hebreabréfið, Jakob, Fyrsta Pétur, Annar Pétur, Fyrsta Jóhannes, Annar Jóhannes, Þriðja Jóhannes, Júdas og Opinberunarbókin.

Gênesis 42

Os irmãos de José vão ao Egito

Sabendo Jacó que havia alimento no Egito, disse a seus filhos: Por que estais olhando uns para os outros?

2 E disse: Eis que tenho ouvido que há mantimento no Egito, descei até lá e comprai-nos deles, para que vivamos e não morramos.

3 Desceram os dez irmãos de José para comprar trigo no Egito.

4 Porém Jacó não enviou a Benjamim, irmão de José, na companhia dos outros irmãos, porque dizia: Para que não lhe suceda algum desastre.

5 Assim vieram os filhos de Israel para comprar entre os que vinham para lá; porque havia fome na terra de Canaã.

6 José era o governador daquela terra; ele vendia a todo o povo da terra; e chegaram os irmãos de José e inclinaram-se perante ele com o rosto em terra.

7 E José, vendo seus irmãos, reconheceu-os; mas não se deu a conhecer, e lhes falou asperamente: Donde vindes? Eles responderam: Da terra de Canaã, para comprar alimentos.

8 José reconheceu seus irmãos, porém eles não o reconheceram.

9 Então, lembrou-se José dos sonhos que tivera sobre eles, e lhes disse: Vós sois espias, viestes para ver a nudez da terra.

10 Responderam-lhe: Não, senhor meu, mas vieram teus servos para comprar alimentos.

11 Todos nós somos filhos de um varão; somos homens honestos; teus servos nunca foram espias.

12 Porém, José lhes disse: Não; antes viestes conhecer a nudez da terra.

13 Eles responderam: Nós, teus servos somos doze irmãos, filhos de um varão na terra de Canaã; e eis que o mais novo está hoje com nosso pai e o outro já não mais existe.

14 Então, José lhes disse: Isto é o que vos tenho dito, quando disse que sois espias.

15 Nisto sereis provados: Pela vida de Faraó, que não saireis daqui senão quando vosso irmão mais novo aqui chegar.

16 Enviai um dentre vós que traga vosso irmão; vós ficareis presos, e vossas palavras serão provadas, se há verdade em vós; e, se não, pela vida de Faraó, vós sois espias.

17 Então, colocou-os juntos no cárcere por três dias.

18 Ao terceiro dia, disse-lhes José: Fazei isso e viverei, pois temo a Deus.

19 Se sois homens honestos, fique um de vós preso na casa de vossa prisão, e, vós outros, ide e levai alimento para suprir a fome de vossa casa.

20 Mas trazei-me vosso irmão mais novo, e serão verificadas vossas palavras, e não morrereis. E eles assim fizeram.

21 Disseram uns aos outros: Na verdade, pecamos contra nosso irmão, pois vimos a angústia de sua alma quando nos rogava, e não o escutamos; por isso vem sobre nós esta angústia.

22 Então, Rúben lhes respondeu: Não vos disse eu: Não pequeis contra o jovem? E não me escutastes. Vede aqui que seu sangue nos é requerido.

23 Eles, porém, não sabiam que José os entendia, porque havia intérpretes entre eles.

24 E, retirando-se deles, chorou; depois tornou a eles e lhes falou, e tomou dentre eles a Simeão e o aprisionou perante eles.

Os irmãos de José voltam do Egito

25 Depois mandou José que enchessem suas sacas de trigo e devolvessem o dinheiro de cada um deles, colocando-os em suas sacas, e lhes dessem comida para o caminho; e assim lhes foi feito.

26 E eles puseram seu trigo sobre seus jumentos e partiram dali.

27 Porém, abrindo um deles sua saca para dar de comer a seu jumento na hospedaria, viu seu dinheiro, porque estava na boca de sua saca.

28 Disse a seus irmãos: Devolveram meu dinheiro, e ei-lo aqui em minha saca. Então, desfaleceu-lhes o coração e, espantados, disseram uns aos outros: Que é isto que Deus nos fez?

29 E vieram para Jacó seu pai na terra de Canaã, contaram-lhe tudo o que lhes havia acontecido, dizendo:

30 O varão, o senhor da terra, nos falou asperamente e nos teve por espias da terra.

31 Dissemos-lhe: Somos homens honestos, não somos espias.

32 Somos doze irmãos, filho de nosso pai, um já não vive, e o menor está hoje com nosso pai na terra de Canaã.

33 Aquele varão,  senhor da terra, nos disse: Nisto conhecerei que vós sois homens honestos: Deixai comigo um de vossos irmãos, e tomai para a fome de vossas casas, e parti;

34 trazei-me vosso irmão mais novo, para que eu saiba que não sois espias, mas homens honestos; então, dar-vos-ei vosso irmão e negociareis na terra.

35 Aconteceu que, despejando eles suas sacas, eis que na saca de cada um estava seu pacote de dinheiro; quando eles e seu pai viram seus pacotes de dinheiro, tiveram medo.

36 Então, Jacó, seu pai, lhes disse: Tendes-me privado de filhos; José não mais vive, Simeão não está aqui, agora levareis a Benjamim; todas estas coisas me sobrevêm.

37 Mas Rúben falou a seu pai, dizendo: Matarás meus dois filhos se não te tornar a trazê-lo; entrega-o em minha mão que eu o devolverei a ti.

38 Ele, porém, disse: Não descerá meu filho convosco, pois seu irmão é morto, e ele ficou só; se lhe sucede algum desastre pelo caminho por onde fordes, fareis descer minhas cãs com tristeza à sepultura.

Gênesis 41

Os sonhos de Faraó

Passados dois anos, Faraó teve um sonho. Parecia-lhe que estava junto ao rio;

2 e que do rio subiam sete vacas, formosas à vista, e mui gordas, e pastavam no prado.

3 Após elas, subiam do rio outras sete vacas feias à vista e magras de carnes, e paravam junto às outras vacas formosas à margem do rio;

4 e as vacas feias à vista e magras devoravam as sete vacas formosas e mui gordas. E despertou Faraó.

5 Tornou a dormir e sonhou outra vez: Que de uma só cana brotavam sete espigas cheias e boas,

6 e que depois delas saíam outras sete espigas miúdas e queimadas do vento oriental;

7 e as sete espigas miúdas devoravam as sete espigas grandes e cheias. E despertou Faraó, e eis que era um sonho.

8 Aconteceu que, pela manhã, perturbou-se seu espírito, e enviou e mandou chamar todos os magos do Egito e todos os seus sábios; e Faraó contou-lhes os seus sonhos, mas não havia quem os interpretasse a Faraó.

9 Então, o chefe dos copeiros falou a Faraó, dizendo: Hoje mencionarei meus pecados.

10 Quando Faraó irou-se contra seus servos, pondo-me em prisão na casa do comandante da guarda, a mim e ao chefe dos padeiros,

11 ele e eu tivemos um sonho na mesma noite, e cada sonho tinha o próprio significado.

12 Estava ali conosco um jovem hebreu, servo do comandante da guarda; contamos-lhe nossos sonhos, e ele os interpretou e a cada um declarou conforme seu sonho.

13 E, conforme ele interpretou, assim mesmo se deu: Eu fui restabelecido ao meu cargo e o outro foi enforcado.

14 Então, Faraó mandou chamar a José. E o tiraram apressadamente do cárcere, e barbeou-se e mudou suas vestes e foi apresentar-se a Faraó.

15 Disse Faraó a José: Tive um sonho, e não há quem o interprete; mas, de ti, ouvi dizer que, quando ouves um sonho, o interpretas.

16 Respondeu José a Faraó, dizendo: Não está isso em mim; Deus dará resposta favorável a Faraó.

17 Então, Faraó disse a José: No meu sonho, eu estava à margem do rio;

18 e do rio subiam sete vacas gordas e formosas à vista que pastavam no prado.

19 E após estas subiam outras sete vacas magras e mui feias à vista; tão debilitadas que nunca vi outras assim em toda a terra do Egito.

20 As vacas magras e feias devoravam as sete primeiras vacas gordas;

21 e depois de as terem comido, não se podia saber que as tinham comido, porque o aspecto das magras era ainda ruim como no princípio. Então despertei.

22 Depois vi em meu sonho que sete espigas brotavam numa mesma cana, cheias e boas.

23 E que sete espigas miúdas, murchas e queimadas do vento oriental brotavam após elas.

24 As sete espigas miúdas devoravam as sete espigas boas; contei-o aos magos, mas não houve quem mo interpretasse.

José interpreta os sonhos de Faraó

25 Então, respondeu José a Faraó: O sonho de Faraó é um só; Deus tem mostrado a Faraó o que há de fazer.

26 As sete vacas boas são sete anos; e as espigas boas também são sete anos: O sonho é um só.

27 As sete vacas magras e feias que subiam após as primeiras são sete anos; e as sete espigas miúdas e murchas queimadas do vento oriental serão sete anos de fome.

28 Isto é o que respondo a Faraó: O que Deus tem mostrado a Faraó Ele há de fazer.

29 Eis que vêm sete anos de grande fartura em toda a terra do Egito.

30 Após, virão sete anos de fome; e toda a fartura será esquecida na terra do Egito, e a fome consumirá a terra.

31 E aquela fartura não será lembrada, por causa da fome que seguirá, a qual será gravíssima.

32 O sonho de Faraó foi repetido duas vezes, porque a coisa é estabelecida por Deus, e Deus se apressa em fazê-la.

33 Portanto, Faraó se proveja de um varão prudente e sábio, e o ponha sobre a terra do Egito.

34 Faça isso Faraó, e ponha governadores sobre a terra, e tome a quinta parte da terra do Egito nos sete anos de fartura.

35 Ajuntem toda a colheita destes bons anos que virão e recolham o trigo debaixo do poder de Faraó para mantimento das cidades, e o guardem.

36 E seja este mantimento para o provimento da terra nos sete anos de fome que haverá na terra do Egito; e a terra não perecerá por causa da fome.

José como governador do Egito

37 O conselho pareceu bom aos olhos de Faraó e aos olhos de seus servos,

38 disse Faraó a seus servos: Porventura acharemos outro homem como este, em que há o Espírito de Deus?

39 E disse Faraó a José: Visto que Deus te fez saber tudo isso, ninguém há tão entendido e sábio como tu.

40 Tu estarás sobre minha casa, e à tua palavra obedecerá todo o meu povo; somente no trono eu serei maior que tu.

41 Disse mais Faraó a José: Eis que eu te tenho posto sobre a terra do Egito.

42 Então, Faraó tirou o anel de sua mão e o pôs na mão de José, e o fez vestir roupas de linho fino, e pôs um colar de ouro no seu pescoço;

43 e o fez subir ao seu segundo carro, e apregoaram diante dele: Ajoelhai-vos! Assim o pôs sobre a terra do Egito.

44 Disse Faraó a José: Eu sou Faraó, porém, sem ti, ninguém levantará sua mão ou seu pé em toda a terra do Egito.

45 E chamou Faraó o nome de José de Zafenate-Paneia; e deu-lhe por mulher a Asenate, filha de Potífera, sacerdote de Om. E saiu José por toda a terra do Egito.

46 Era José da idade de trinta anos quando se apresentou diante de Faraó, rei do Egito; e saiu José da face de Faraó e percorreu toda a terra do Egito.

47 Naqueles sete anos de fartura, a terra produziu abundantemente.

48 José reuniu todo o alimento dos sete anos de fartura que houve na terra do Egito, e guardou-o nas cidades; o mantimento do campo que estava ao redor de cada cidade, guardou-o dentro da mesma.

49 Ajuntou José trigo como a areia do mar, em grande abundância, até não poder contar, porque não havia como enumerar.

Os filhos de José

50 Nasceram a José dois filhos, antes que viesse o primeiro ano de fome, os quais deu à luz Asenate, filha de Potífera, sacerdote de Om.

51 E chamou José o nome do primogênito de Manassés; porque disse: Deus me fez esquecer todo o meu trabalho e de toda a casa de meu pai.

52 Ao segundo, chamou-lhe Efraim; porque disse: Deus me fez frutificar na terra de minha aflição.

53 Assim cumpriram-se os sete anos de fartura que houve na terra do Egito.

54 Começaram a vir os sete anos de fome, como José dissera; e houve fome em todas as terras, mas em toda a terra do Egito havia pão.

55 E, tendo toda a terra do Egito fome, o povo clamou a Faraó por pão. Disse Faraó a todos os egípcios: Ide a José, e fazei o que ele vos disser.

56 E havia fome sobre toda a terra. Então, José abriu todos os celeiros e vendia aos egípcios. Porque a fome crescera sobre a terra do Egito.

57 Vinham todas as terras ao Egito para comprar de José, porque a fome prevaleceu em todo o mundo.

A Biblia könyvei

Mózes első könyve, Mózes második könyve, Mózes harmadik könyve, Mózes negyedik könyve, Mózes ötödik könyve, Józsué, A bírák könyve, Ruth, 1. Sámuel, 2. Sámuel, 1. A királyok könyve, 2. A királyok könyve, 1. A krónikák könyve, 2. A krónikák könyve, Ezsdrás, Nehémiás, Eszter, Jób, A zsoltárok könyve, A példabeszédek könyve, A prédikátor könyve, Énekek éneke, Ézsaiás, Jeremiás, Jeremiás siralmai, Ezékiel, Dániel, Hóseás, Jóel, Ámósz, Abdiás, Jónás, Mikeás, Náhum, Habakuk, Zofóniás, Haggeus, Zakariás, Malakiás.

Újszövetség: Máté, Márk, Lukács, János, Az apostolok cselekedetei, Rómaiakhoz, 1. Korinthosziakhoz, 2. Korinthosziakhoz, Galatákhoz, Epheszosz, Philippibeliekhez, Kolosszébeliekhez, 1. Thesszalonikaiakhoz, 2. Thesszalonikaiakhoz, 1. Timótheosz, 2. Timótheosz, Titusz, Filemon, Zsidókhoz, Jakab, 1. Péter, 2. Péter, 1. János, 2. János, 3. János, Júdás, A jelenések könyve.

Gênesis 40

José interpreta dois sonhos

Aconteceu que, depois destas coisas, o copeiro e o padeiro do rei do Egito pecaram contra seu senhor, o rei do Egito.

2 Indignou-se Faraó contra seus dois eunucos, o chefe dos copeiros e o chefe dos padeiros,

3 e colocou-os presos na casa do capitão da guarda, no cárcere onde José estava preso.

4 E o capitão da guarda colocou-os a cargo de José, e ele lhes servia; e estiveram muitos dias na prisão.

5 Ambos sonharam um sonho, cada um seu sonho na mesma noite, cada um com o próprio significado, o copeiro e o padeiro do rei do Egito, que estavam presos no cárcere.

6 Vindo José pela manhã, olhou-os e eis que estavam tristes.

7 E ele perguntou aos eunucos de Faraó, que estavam com ele na prisão da casa de seu senhor, dizendo: Por que tendes hoje triste semblante?

8 Eles responderam: Tivemos um sonho, e não há quem o interprete. Então, disse-lhes José: Não são de Deus as interpretações? Contai-me o sonho.

O sonho do chefe dos copeiros

9 Então, o chefe dos copeiros contou seu sonho a José, e lhe disse: Sonhei que havia uma videira diante de mim,

10 e, na videira, três ramos; e estava brotando, e produzia sua flor, vindo a amadurecer suas uvas.

11 O copo de Faraó estava em minha mão, e eu tomava as uvas, e as espremia no copo de Faraó, e dava o copo na mão de Faraó.

12 Disse-lhes José: Esta é a interpretação: Os ramos são três dias.

13 Dentro de três dias, levantará Faraó tua cabeça, e te restituirá a teu cargo, e darás o copo a Faraó em sua mão, como costumavas fazê-lo quando eras seu copeiro.

14 Lembra-te, pois, de mim quando tudo te for bem, e rogo-te que uses de misericórdia comigo, e faças menção de mim a Faraó, e me tires desta casa.

15 Porque fui furtado da terra dos hebreus; e também aqui nada fiz para que me pusessem no cárcere.

O sonho do chefe dos padeiros

16 Vendo o chefe dos padeiros que a interpretação era boa, disse a José: Eu também sonhei e eis que via três cestos brancos sobre minha cabeça.

17 No cesto mais alto, havia para Faraó todos os manjares que fazem os padeiros; e as aves comiam-nos do cesto que estava sobre minha cabeça.

18 Então, respondeu José, e disse: Esta é a interpretação: Os três cestos são três dias.

19 Depois de três dias, Faraó te tirará fora a cabeça, e te pendurará na forca, e as aves comerão tua carne de sobre ti.

20 Ao terceiro dia, que era aniversário de Faraó, o rei fez um banquete para todos os seus servos; e levantou a cabeça do chefe dos copeiros e a cabeça do chefe dos padeiros entre seus servos.

21 E fez tornar o chefe dos copeiros a seu ofício, e este deu o copo na mão de Faraó.

22 Mas, ao chefe dos padeiros, enforcou, como José havia interpretado.

23 O chefe dos copeiros não se lembrou de José, porém dele se esqueceu.